café da manhã de domingo

café da manhã de domingo
IMG_9563.jpeg

Não é todo final de semana que conseguimos ficar em casa, sempre tem uma ou outra coisa para fazer. Às vezes um curso, ou exposição, mas quase sempre, algum compromisso social/familiar. Então quando não tem nada em vista, a melhor coisa é poder ficar em casa!

Este domingo foi assim, um dia tranquilo, longe das notícias e das redes sociais, onde fiz muitas das coisas que mais gosto, a começar pelo café da manhã, que já disse várias vezes aqui, é uma das minhas horas favoritas do dia, mesmo durante a semana. É a hora sagrada, de sentar com calma, conversar e olhar a vista da janela.

Simplee_Café-da-Manhã_3.jpg

Sem despertador, acordamos perto das 11h e o café então foi mais um brunch. Pão caseiro, manteiga, mel, ovos mexidos, café fresquinho e panquecas de banana. Não tem como ser melhor, sinceramente. Para ir além da perfeição talvez adicionaria um copo de suco de laranja, mas ontem não tinha e não senti falta.

Ultimamente tenho ficado com a máquina fotográfica sempre por perto, numa tentativa de pegar o jeito de verdade, e não só usar empiricamente, como eu tenho feito desde sempre. E tenho tirado mais fotos das coisas aqui de casa, descobrindo o modo como eu gosto de fazer isso, sem comprometer a espontaneidade dos momentos. O que, francamente, é difícil quando se trata de ajustes manuais da câmera, algo que sempre odiei, mas que agora não odeio mais (tanto).

Tirei essas fotos o mais rápido possível, para não esfriar o café, e confesso que gostei delas, da primeira principalmente. É legal quando algo despretensioso ('pero no mucho’, como tudo que envolve uma máquina fotográfica) vira algo que a gente acha bonito. Porém, mantive meu “estilo”: rápido, eficaz (para os meus parâmetros amadores) e sem tratamento.

Depois eu vi que eternizei algumas das coisas que mais gosto: café, pão, manteiga e panquecas em boa companhia. E o que mais se pode querer de um domingo de manhã?